ANJOS, F. C Fábio Cristovão dos Anjos. Tecnologia do Blogger.

7 doenças comuns que despertam quando a imunidade do corpo cai

Sebastian Kaulitzki/ShutterStock
O bom funcionamento do sistema imunológico é fundamental para proteger a saúde do corpo e, em baixa, ele se mostra menos eficaz em sua principal função.
Com um sistema de defesa deficiente, o organismo fica mais suscetível à ação de bactérias, vírus, fungos e protozoário que causam as mais variadas doenças. Confira as condições mais comuns que despertam quando a imunidade do corpo cai:

Herpes pode ser resultado de baixa imunidade

sruilkShutterstock
© sruilkShutterstock sruilkShutterstock
A baixa imunidade, assim como ansiedade e estresse, é um dos principais motivos do surgimento de herpes, doença caudada por um micro-rganismo chamado Herpes Simplex HSV-1.
A condição é caracterizada, principalmente, por feridas dolorosas nos lábios, porém a infecção também pode acometer outras áreas do corpo, como gengiva, faringe, língua, céu da boca, interior das bochechas e, às vezes, a face e o pescoço.

Imunidade baixa favorece aparecimento de herpes zoster

Romolo Tavani/Shutterstock
© Romolo Tavani/Shutterstock Romolo Tavani/Shutterstock
Herpes zóster é uma doença infecciosa que ocorre quando o vírus varicela-zoster, causador da catapora, é reativado no organismo. A doença só se manifesta, portanto, em pessoas que mantiveram o vírus no organismo depois de ter catapora.
A imunidade baixa costuma ser a grande desencadeadora do herpes zoster, que tem como principal característica é a presença de bolhas cheias de líquido na pele, que podem surgir em diversas partes do corpo.

Baixa imunidade é fator de risco para tuberculose ganglionar

Kateryna Kon/shutterstock
© Kateryna Kon/shutterstock Kateryna Kon/shutterstock
A tuberculose ganglionar é uma doença infecciosa que acomete os gânglios linfáticos, geralmente percebida na região do pescoço e tórax, e é caracterizada pela presença do micro-organismo chamado Mycobacterium tuberculosis, o mesmo que causa a tuberculose pulmonar.
Pessoas com baixa imunidade são alvos mais fáceis para a condição. Anemia, febre, aumento dos gânglios, emagrecimento, dores no corpo e cansaço estão entre os sintomas mais comuns de tuberculose ganglionar.

Gripes e resfriados frequentes indicam baixa imunidade

TheVisualsYouNeed/shutterstock
© TheVisualsYouNeed/shutterstock TheVisualsYouNeed/shutterstock
Doenças simples, como gripes e resfriados podem aparecer mais facilmente em pessoas com o sistema imune enfraquecido. No caso de baixa imunidade, as condições surgem com muita frequência, demoram para passar e se agravam facilmente.

Otites podem estar relacionadas à imunidade baixa

BLACKDAY/Shutterstock
© BLACKDAY/Shutterstock BLACKDAY/Shutterstock
As otites (infecções de ouvido) são provocadas pela concentração de líquido e desencadeadas por bactérias. Quando surgem com muita frequência, podem indicar baixa imunidade. Portanto, é importante ficar atento a sintomas como coceira, febre, dor e secreções no ouvido.

Toxoplasmose pode surgir em casos de baixa imunidade

fotovapl/Shutterstock
© fotovapl/Shutterstock fotovapl/Shutterstock
toxoplasmose é uma doença infecciosa causada por um protozoário chamado toxoplasma gondii e transmitida pela ingestão do protozoário que pode estar presente em água e alimentos contaminados.
Quando a pessoa infectada pela toxoplasmose tem uma boa imunidade, a doença normalmente evolui sem deixar sequelas e não é preciso fazer um tratamento específico, mas em casos de sistema imune enfraquecido, a condição pode ser mais grave e exigir terapias mais complexas.


Share on Google Plus

Sobre o autor Fábio Anjos

Biólogo Licenciado em Ciências Biológicas, pela Universidade Estadual Vale do Acaraú UVA-CE, Licenciatura Plena, 2010. Atualmente exerce a função de educador nível médio no Projeto Travessia na rede Estadual de Ensino, na Escola Estadual Nossa Senhora Auxiliadora e como também na rede municipal de João Alfredo. O mesmo possui Pós-graduação Lato Sensu em Análises Clínicas pela Faculdade Frassinetti do Recife-FAFIRE-PE, 2012. Cursando mestrado, pela Faculdade Norte do Paraná, no curso de Ciências da Educação e Multidisciplinaridade e cursando espanhol pela Universidade de Pernambuco.
    Comente
    Comentar com Facebook

0 comentários:

Postar um comentário