ANJOS, F. C Fábio Cristovão dos Anjos. Tecnologia do Blogger.

Mistério da múmia mais bem preservada do mundo está intrigando cientistas

Uma múmia morta há 2.100 anos está intrigando especialistas pelo seu perfeito estado de conservação: pele suave, órgãos internos intactos, cílios, sangue e cabelo.
Xin Zhui viveu durante a Dinastia Han (206 a.C. a 220 d.C.) e foi a esposa do Marquês de Dai. Sabe-se que ela sofria de dores nas costas, pressão alta, sobrepeso, artérias obstruídas e problemas hepáticos. Ela era diabética e morreu por volta dos 50 anos, provavelmente por causa de uma parada cardíaca.

Foto: Wkimedia Commons
Ver as imagens

Foto: Wkimedia Commons

A Dama de Dai não foi submetida ao processo tradicional de mumificação, que consistia em drenar o corpo e extrair seus órgãos. Em vez disso, seu corpo foi envolto em 20 camadas de seda e imerso em um líquido suave, dentro de quatro caixas, que, depois, foram cobertas por cinco toneladas de carvão.
O sepulcro foi selado com argila, propiciando-lhe um ambiente hermeticamente fechado, que impediu a decomposição do corpo. A múmia foi descoberta em 1971.
Share on Google Plus

Sobre o autor Fábio Anjos

Biólogo Licenciado em Ciências Biológicas, pela Universidade Estadual Vale do Acaraú UVA-CE, Licenciatura Plena, 2010. Atualmente exerce a função de educador nível médio no Projeto Travessia na rede Estadual de Ensino, na Escola Estadual Nossa Senhora Auxiliadora e como também na rede municipal de João Alfredo. O mesmo possui Pós-graduação Lato Sensu em Análises Clínicas pela Faculdade Frassinetti do Recife-FAFIRE-PE, 2012. Cursando mestrado, pela Faculdade Norte do Paraná, no curso de Ciências da Educação e Multidisciplinaridade e cursando espanhol pela Universidade de Pernambuco.
    Comente
    Comentar com Facebook

0 comentários:

Postar um comentário