ANJOS, F. C Fábio Cristovão dos Anjos. Tecnologia do Blogger.

De 'alma lavada' Diego exalta técnico de Zanetti: 'É um rei. Devo esse resultado a ele'

Diego Hypólito se emocionou neste sábado
Diego Hypolito deu o sorriso mais largo dos últimos tempos depois de terminar as provas classificatórias no primeiro dia de disputa de ginástica artística nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, neste sábado. Dono da segunda melhor nota no solo, aparelho em que é bicampeçao mundial, o brasileiro deu um passo à frente no caminho para uma final e agradeceu a Marcos Gotto pelo resultado.
Treinador de Arthur Zanetti, Marquinhos, como é conhecido, assumiu o comando de Diego há cerca de um mês, depois que seu técnico, Fernando Carvalho, foi afastado por suspeita de assédio sexual. A mudança deu resultado. VIsivelmente mais confiante, o mais novo dos irmãos Hypolito parece pronto para conquistar sua primeira medalha olímpica.
"O Zanetti é um exemplo, campeão de tudo, é um herói nacional. Treinar com ele foi uma inspiração para mim. E o Marcos... sabe quando alguém acredita em você? Ele acreditou, me mostrou pontualmente que onde eu precisava melhorar. Devo esse resultado a ele. Sou fã dele. Ele é sensacional, um rei. Esse resultado eu devo a ele."
O experiente ginasta de 30 anos obteve a nota 15,500 e ocupa a segunda posição do solo após o fim da primeira subdivisão do dia. Ele foi superado apenas pelo japonês Kohei Uchimura, que fez 15,533. Atual bicampeão mundial, o também japonês Kenzo Shirai, de apenas 19 anos, ocupa a terceira colocação, com 15,333.
"Estou muito feliz, são três Jogos Olímpicos. Nesse foi muito mais difícil estar na equipe. Queria retribuir o carinho por acreditarem em mim mesmo com meus altos e baixos. Já caí, já perdi, já ganhei, quero honrar as pessoas, mostrar para elas que me dediquei muito. Resultado, para mim, não é posição. É saber que fiz meu melhor e consegui isso."
O desempenho dificilmente deixará Diego fora da final de solo, no dia 14. Ele ainda terá de esperar até a noite para saber a sua posição final e se ficará entre os oito melhores. Diego Hyplito está na terceira Olimpíada de sua carreira e tenta conquistar sua primeira medalha. Em Pequim-2008 e Londres-2012, não foi bem.
Share on Google Plus

Sobre o autor Fábio Anjos

Biólogo Licenciado em Ciências Biológicas, pela Universidade Estadual Vale do Acaraú UVA-CE, Licenciatura Plena, 2010. Atualmente exerce a função de educador nível médio no Projeto Travessia na rede Estadual de Ensino, na Escola Estadual Nossa Senhora Auxiliadora e como também na rede municipal de João Alfredo. O mesmo possui Pós-graduação Lato Sensu em Análises Clínicas pela Faculdade Frassinetti do Recife-FAFIRE-PE, 2012. Cursando mestrado, pela Faculdade Norte do Paraná, no curso de Ciências da Educação e Multidisciplinaridade e cursando espanhol pela Universidade de Pernambuco.
    Comente
    Comentar com Facebook

0 comentários:

Postar um comentário