ANJOS, F. C Fábio Cristovão dos Anjos. Tecnologia do Blogger.

Queijo de 340 anos é descoberto em navio naufragado no litoral sueco

O queijo foi descoberto dentro de um recipiente hermeticamente fechado
Os mergulhadores que acharam os restos do "Kronan", um navio de guerra afundado em 1676 em frente ao litoral sueco, esperavam encontrar moedas, diamantes e estátuas, mas acabaram encontrando um tesouro mais fascinante: um queijo.
A misteriosa pasta, com odor de levedura e roquefort, e uma textura parecida com a de foie gras, foi descoberta dentro de um recipiente fechado hermeticamente.
"Acreditamos que é um produto lácteo. E, ao contrários dos outros, este tem um odor bastante agradável", comentou Lars Einarsson, chefe da missão de exploração.
As condições nas quais o queijo foi achado são ótimas: o Mar Báltico tem pouco sal e o recipiente está sepultado sob uma camada de sedimentos, uma espécie de "capa de cerâmica", que o preservou da corrosão durante séculos, segundo o arqueólogo.
O queijo do "Kronan", um navio que explodiu durante uma batalha naval entre a frota sueca e a marinha dinamarquesa-holandesa, será analisado pela Universidade Agrícola de Uppsala, perto de Estocolmo.
O "Kronan" foi descoberto em 1980 por Anders Franzen, e nos últimos anos os exploradores retiraram cerca de 30.000 peças, entre canhões, cofres, malas, diamantes, moedas de ouro e, inclusive, farinha e vinho.
Share on Google Plus

Sobre o autor Fábio Anjos

Biólogo Licenciado em Ciências Biológicas, pela Universidade Estadual Vale do Acaraú UVA-CE, Licenciatura Plena, 2010. Atualmente exerce a função de educador nível médio no Projeto Travessia na rede Estadual de Ensino, na Escola Estadual Nossa Senhora Auxiliadora e como também na rede municipal de João Alfredo. O mesmo possui Pós-graduação Lato Sensu em Análises Clínicas pela Faculdade Frassinetti do Recife-FAFIRE-PE, 2012. Cursando mestrado, pela Faculdade Norte do Paraná, no curso de Ciências da Educação e Multidisciplinaridade e cursando espanhol pela Universidade de Pernambuco.
    Comente
    Comentar com Facebook

0 comentários:

Postar um comentário