ANJOS, F. C Fábio Cristovão dos Anjos. Tecnologia do Blogger.

Morre, aos 70 anos, o cineasta Hector Babenco "Ex-Marido da atriz Bárbara Paz"

Morreu na noite desta quarta-feira (13), aos 70 anos, o cineasta argentino Hector Babenco. Segundo informações da produtora HB Filmes, fundada por Babenco, ele foi internado no Hospital Sírio-Libanês na terça-feira para "um procedimento simples", mas sofreu uma parada cardiorrespiratória às 22h50. A informação da morte foi confirmada pelo hospital.
velório será realizado na sexta-feira na Cinemateca Brasileira, em São Paulo, aberto ao público, das 10h às 15h. O corpo do cineasta será cremado no Crematório Horto da Paz, em Itapecerica da Serra.
Considerado um dos cineastas mais importantes do Brasil, ele foi indicado ao Oscar de melhor diretor em 1985, por "O Beijo da Mulher-Aranha". Também foi responsável por filmes que foram marcos do cinema nacional, como "Pixote, a Lei do Mais Fraco" (1980) e "Carandiru" (2003).


Colocando um ator-mirim da periferia, Fernando Ramos da Silva, para contracenar com Marília Pêra, no papel da prostituta Sueli, Babenco foi consagrado internacionalmente com "Pixote". O longa foi indicado ao Globo de Ouro de melhor filme estrangeiro e venceu como filme estrangeiro no prêmio dos críticos de Nova York. 

"Carandiru" é baseado no livro "Estação Carandiru", de Drauzio Varella, que aborda o cotidiano na extinta Casa de Detenção, em São Paulo, antes e durante o massacre de 1992.

Tratamento de linfoma

Nascido em 1946 em Mar del Plata, na Argentina, Babenco vivia no Brasil desde os 19 anos de idade e se naturalizou brasileiro em 1977.
Nos anos 1990, tratou de um linfoma nos anos 1990 e em seu último filme, "Meu Amigo Hindu", decidiu contar a história de um diretor e sua luta contra o câncer. O alter ego de Babenco foi vivido pelo norte-americano Willem Dafoe. "Esse é o filme que a morte me deixou fazer", o cineasta já havia dito ao UOL.
Mas ao divulgar o filme em São Paulo em março deste ano, o diretor quis deixar claro que é uma ficção com elementos de sua vida. "Eu nunca quis dizer com o filme 'olha o que aconteceu comigo'. Essa coisa de autoajuda me irrita.Deter-se no aspecto biográfico é uma limitação para o filme".
Share on Google Plus

Sobre o autor Fábio Anjos

Biólogo Licenciado em Ciências Biológicas, pela Universidade Estadual Vale do Acaraú UVA-CE, Licenciatura Plena, 2010. Atualmente exerce a função de educador nível médio no Projeto Travessia na rede Estadual de Ensino, na Escola Estadual Nossa Senhora Auxiliadora e como também na rede municipal de João Alfredo. O mesmo possui Pós-graduação Lato Sensu em Análises Clínicas pela Faculdade Frassinetti do Recife-FAFIRE-PE, 2012. Cursando mestrado, pela Faculdade Norte do Paraná, no curso de Ciências da Educação e Multidisciplinaridade e cursando espanhol pela Universidade de Pernambuco.
    Comente
    Comentar com Facebook

0 comentários:

Postar um comentário