ANJOS, F. C Fábio Cristovão dos Anjos. Tecnologia do Blogger.

Chega ao fim uma novela totalmente bem-sucedida

Eliza (Marina Ruy Barbosa) e Jonatas (Felipe Simas) nos primeiros capítulos da trama (Divulgação)
Para alegria e tristeza da direção global, nesta segunda-feira ‘Totalmente Demais’ chega ao fim. Alegria porque a novela das sete foi uma surpresa em termos de sucesso e audiência – nem o executivo mais otimista dentro da emissora imaginaria que um folhetim criado para ser secundário dentro da casa (afinal, o produto premium é a novela das nove) seria tão badalado por espectadores e mídia. Tristeza porque, bem, dificilmente tal performance se repetirá tão cedo.
A trama, uma adaptação da peça teatral ‘Pigmaleão’, de Geroge Bernard Shaw, mostrou o arco de transformação da matuta Eliza (Marina Ruy Barbosa) em modelo de carreira internacional. E tal qual a história original, o criador se apaixona pela criatura – no caso, o criador é o playboy e dono de agência de modelos Arthur (Fábio Assunção).
Mas ‘Totalmente Demais’ teve suas bossas espertas. A editora Carolina Castilho, a personagem vivida por Juliana Paes, ganhou um verniz de ‘O Diabo Veste Prada’ e personalidade que dosava com rara felicidade momentos de vilania e outros de ternura. Tecnicamente Carol não era uma vilã, mas uma antagonista da heroína.
A escolha de Felipe Simas como mocinho também foi feliz. Com seu jeito de estudante de humanas, Simas fugiu do estereotipo do garoto-saradão-com-cara-de-bebê que se tornou constante nas novelas das sete. Um ótimo contraponto ao seu rival Arthur.
Outro ponto positivo foi o excelente elenco de apoio, que ganhou tramas paralelas interessantes e não apenas para preencher espaço entre as cenas dos protagonistas. Destaque para a Cassandra (Juliana Paiva) em sua primeira fase – depois ela ficou um pouco repetitiva. Para os politicamente corretos, vale ressaltar que ‘Totalmente Demais’ teve um cast recheado de negros nos mais variados papeis – uma coisa inédita nas novelas brasileiras.
Para não dizer que tudo foi 100 por cento, uma ressalva fica para o excesso de trocas de pares românticos em alta rotatividade – às vezes nem dava tempo se acostumar com um affair e ele já havia ido para o espaço. E com todo o respeito aos monstros sagrados que são Glória Menezes e Reginaldo Faria, a presença do casal como “alívio cômico” foi totalmente desnecessária. Opinião minha, claro.
No mais, Rosana Svartman e Paulo Halm, os autores da novela, aproveitaram a expertise adquirida em ‘Malhação’ para atrair o público jovem. Um dos recursos foi usar e abusar do mundo virtual: além de intensa atividade nas redes sociais, ‘Totalmente Demais’ começou com um capítulo zero disponibilizado na internet e ganhará um spin-off de dez capítulos no aplicativo Globo Play.
Tudo isso resultou em saldo positivo: ‘Totalmente Demais’ não só teve bons índices audiência, como chegou a bater algumas vezes a novela das nove (ok, isso já não é mais uma grande façanha). Tanto sucesso fez com que a trama fosse estendida em duas semanas e tivesse seu capítulo final transmitido em uma segunda-feira, quebrando o paradigma do último capítulo às sextas com reprise no sábado. Em resumo: foi uma aposta na inovação que deu excelente resultado. Que fique a lição não só para a Globo como para todas as emissoras.
‘Totalmente Demais’ foi uma espécie de vingança involuntária da Globo depois que a Record atropelou sua novela das nove com ‘Os Dez Mandamentos’. Haja visto que a emissora paulista foi obrigada a segurar seu novo folhetim, ‘Escrava Mãe’, para não enfrentar a trama das sete. A novela histórica da Record começa amanhã, juntamente com a estreia de ‘Haja Coração’, da Globo. Tomara que seja uma boa briga.
Share on Google Plus

Sobre o autor Fábio Anjos

Biólogo Licenciado em Ciências Biológicas, pela Universidade Estadual Vale do Acaraú UVA-CE, Licenciatura Plena, 2010. Atualmente exerce a função de educador nível médio no Projeto Travessia na rede Estadual de Ensino, na Escola Estadual Nossa Senhora Auxiliadora e como também na rede municipal de João Alfredo. O mesmo possui Pós-graduação Lato Sensu em Análises Clínicas pela Faculdade Frassinetti do Recife-FAFIRE-PE, 2012. Cursando mestrado, pela Faculdade Norte do Paraná, no curso de Ciências da Educação e Multidisciplinaridade e cursando espanhol pela Universidade de Pernambuco.
    Comente
    Comentar com Facebook

0 comentários:

Postar um comentário