ANJOS, F. C Fábio Cristovão dos Anjos. Tecnologia do Blogger.

10 erros que você comete nos primeiros 10 minutos de expediente

Produtividade é algo frágil, que pode ser prejudicado imensamente com pequenas atitudes. De acordo com especialistas, as pessoas podem acabar com todo um dia de trabalho cometendo alguns erros nos primeiros dez minutos de expediente. 
O site Business Insider, depois de alguma pesquisa, elencou alguns dos erros mais comuns que as pessoas cometem logo no início do expediente, e que podem ser evitados. Confira: 

1. Chegar atrasado 

Não chegar no horário é sabotar o dia de trabalho mesmo antes de ele começar. De acordo com um estudo de 2014, os gestores tendem a avaliar negativamente as pessoas que chegam depois de seu horário, mesmo que também fiquem no escritório até mais tarde. 

2. Não cumprimentar 

Dizer bom dia aos colegas e subordinados é essencial não só para um bom relacionamento, mas também para determinar a forma como as pessoas enxergam seu trabalho. Se for um gestor, não cumprimentar seus funcionários pode dar a entender que sua aparente falta de tato pessoal também é refletida na sua competência, e seu respeito sai prejudicado. 

3. Beber café 

A maioria das pessoas bebe café logo na hora que acorda ou no momento em que pisam no escritório. De acordo com estudos, todas elas estão erradas. Isso porque entre 8h e 9h, o corpo normalmente produz cortisol, o hormônio que fornece energia. Beber café neste período inibe essa produção e faz com que a pessoa dependa mais de cafeína. 
Por isso, é melhor esperar até depois das 9h30 – quando não produzimos mais o hormônio - para tomar o cafezinho tradicional. 

4. Responder todos os e-mails 

O ímpeto de quase todas as pessoas é chegar no trabalho e responder todas as mensagens que chegaram durante a ausência. De acordo com o coach Michael Kerr, a abordagem mais inteligente seria usar os primeiros 10 minutos para priorizar e organizar os e-mails, respondendo os urgentes e estabelecendo uma organização para o restante. 

5. Começar a trabalhar sem organizar a agenda 

Para otimizar as atividades do dia, é interessante ter esquematizadas todas as tarefas por ordem de importância – mesmo que os planos não sejam totalmente cumpridos ao longo do dia. Sempre cheque a agenda antes de começar as atividades do dia para não perder eventos importantes. 

6. Fazer as tarefas mais simples primeiro 

Embora as pessoas tenham picos de produtividade diferentes dependendo do horário do dia, pesquisas sugerem que o poder decisório tende a decair ao longo do dia.  A ideia é: faça as coisas mais importantes o quanto antes, não postergue. 

7. Realizar múltiplas tarefas ao mesmo tempo 

Segundo pesquisas, o “multitasking” pode ser nocivo. Acontece que quanto mais tarefas a mesma pessoa realiza simultaneamente, menos atenção ela dá àquela que seria a principal. Para evitar esse problema, se volte às prioridades e organize-se para realizar uma de cada vez. 

8. Pensar negativo 

Pode ser um péssimo dia, sucessor de uma briga em casa ou predecessor de um evento importante para o qual os preparativos estão atrasados. Mas você não deve deixar que isso fique na sua cabeça. A sugestão de especialistas é manter esses pensamentos negativos em um “compartimento separado” do cérebro no momento de começar a trabalhar – mesmo que vá revisitá-los depois. 

9. Fazer uma reunião 

A primeira atividade do dia nunca deve ser uma reunião, caso contrário, você pode estar desperdiçando seus recursos cognitivos. Para a autora de “What Most Successful People Do Before Breakfast”, as manhãs devem ser reservadas para tarefas que envolvam concentração e foco, como escrever e fazer contas. Deixe as reuniões comuns para a parte da tarde. 

10. Não seguir uma rotina 

Decidir a ordem das primeiras atividades do dia, mesmo que simples, também é um desperdício de energia. Chegando ao escritório, tenha em mente as atividades que deve realizar: abrir determinado site, buscar um copo de água, fazer determinada ligação, por exemplo. Deixar que o cérebro funcione “no automático” por um tempo otimiza a energia mental.
Share on Google Plus

Sobre o autor Fábio Anjos

Biólogo Licenciado em Ciências Biológicas, pela Universidade Estadual Vale do Acaraú UVA-CE, Licenciatura Plena, 2010. Atualmente exerce a função de educador nível médio no Projeto Travessia na rede Estadual de Ensino, na Escola Estadual Nossa Senhora Auxiliadora e como também na rede municipal de João Alfredo. O mesmo possui Pós-graduação Lato Sensu em Análises Clínicas pela Faculdade Frassinetti do Recife-FAFIRE-PE, 2012. Cursando mestrado, pela Faculdade Norte do Paraná, no curso de Ciências da Educação e Multidisciplinaridade e cursando espanhol pela Universidade de Pernambuco.
    Comente
    Comentar com Facebook

0 comentários:

Postar um comentário