ANJOS, F. C Fábio Cristovão dos Anjos. Tecnologia do Blogger.

Nove sinais de que você tem a síndrome do amor à primeira vista

Você se apaixona fácil? Sim, às vezes o coração fala mais alto, e tudo o que conseguimos enxergar é aquela pessoa especial. Mas antes de pensar em metades de laranja, pombos, pinguins, ou “um pássaro raro que apareceu no seu horizonte especialmente para depositar seus ovos de felicidade no seu ninho”, talvez você prefira conhecer um pouco a si mesmo antes de embarcar no bote do amor. Veja os nove indícios que o Elite Daily selecionou que mostram se você é o tipo de pessoa que se apaixona à primeira vista – e previna-se de ciladas!

1. Você é irremediavelmente romântica(o)
A síndrome do amor à primeira vista é fundamentalmente baseada em emoções intensas e frequentes, além do fantasiar sobre o romance – este é o sinal mais importante. Se você não for um(a) romântica(o) irremediável, não tem porque se preocupar.

2. Suas paixões são tudo ou nada
Quando se trata dos seus sentimentos por alguém, não há meio termo. Ou você não sente nada ou sente demais. Se apaixonar casualmente por alguém é um conceito completamente desconhecido pra você.

3. Você normalmente não se apaixona por mais de uma pessoa ao mesmo tempo
Todos aqueles fortes sentimentos por múltiplas pessoas o tempo todo seria exaustivo demais. Afinal de contas, o lado emocional do seu cérebro ficaria sobrecarregado.

4. Você não tem nenhum “tipo” específico
Aquelas pessoas que têm a síndrome do amor à primeira vista não aderem de verdade a nenhum tipo em particular. Em outras palavras, qualquer um pode gerar seu interesse a qualquer momento. Isto significa que você é cabeça aberta, o que é ótimo, mas também que você nunca está seguro de uma paixonite aguda.

5. Você odeia o processo de encontro casual
Ficar de vez em quando deixa você nervosa porque seus sentimentos nunca são casuais. Você não gosta de ter que ver o objeto do seu afeto só uma vez por semana, e apenas por algumas horas, num jantar à sexta-feira à noite. Se você gosta de alguém é porque gosta muito da pessoa, e ter que fingir ser tão blasé em relação a tudo isso o tempo todo te deixa ansiosa. 
6. Você nunca alimentou sentimentos por um amigo de verdade
A natureza da síndrome do amor à primeira vista é que você sabe logo de cara se está ou não interessada em alguém, porque seus sentimentos te encaram bem de frente! Então se você já deixou alguém na zona da amizade, dificilmente você vai conseguir tirá-lo(a), ou começar a ver a pessoa sob uma luz romântica.

7. Sua maior falha é ter se apaixonado pela ideia de uma pessoa mais do que pela pessoa si
Isso acontece com muita gente, mas com você é 100% das vezes. Sim! Porque quando você se apaixona pra valer, sentimentos de paixão aparecem rápido, sem aviso e geralmente com pouco ou nenhum conhecimento sobre aquela pessoa. Ou seja, você pode acabar colocando aquela pessoa num pedestal que ela pode não merecer – o que significa ignorar a realidade, o que pode ser perigoso às vezes!

8. Você sempre se decepciona ou se surpreende se as coisas não dão certo 
Como você se apaixonou tanto e tão rápido, você está inconscientemente convencida de que ele ou ela é a “pessoa certa”, portanto você fica nervosa(o) e chocada(o) se as coisas não se desenrolam do jeito que você havia planejado.

9. Não importa o que aconteça, você nunca é cínica(o) em relação ao amor
Você sabe que a sua próxima paixão intensa provavelmente está bem na próxima esquina, então os entraves não te deixam sensível. Seu coração está sempre aberto. O mais importante é que você sabe que é capaz de ter sentimentos fortes por outra pessoa, o que, embora sugue todas as suas energias às vezes, em outras é um presente inacreditável. 
Share on Google Plus

Sobre o autor Fábio Anjos

Biólogo Licenciado em Ciências Biológicas, pela Universidade Estadual Vale do Acaraú UVA-CE, Licenciatura Plena, 2010. Atualmente exerce a função de educador nível médio no Projeto Travessia na rede Estadual de Ensino, na Escola Estadual Nossa Senhora Auxiliadora e como também na rede municipal de João Alfredo. O mesmo possui Pós-graduação Lato Sensu em Análises Clínicas pela Faculdade Frassinetti do Recife-FAFIRE-PE, 2012. Cursando mestrado, pela Faculdade Norte do Paraná, no curso de Ciências da Educação e Multidisciplinaridade e cursando espanhol pela Universidade de Pernambuco.
    Comente
    Comentar com Facebook

0 comentários:

Postar um comentário