ANJOS, F. C Fábio Cristovão dos Anjos. Tecnologia do Blogger.

EUA, Inglaterra e Canadá também registram protestos contra Dilma

mundoch.jpg

Protesto de brasileiros em NY

Brasileiros que residem nos Estados Unidos participaram neste domingo (15) de protestos contra a corrupção e o governo de Dilma Rousseff.
De manhã, em Nova York, um grupo de brasileiros se concentrou na Union Square. Eles cantaram o Hino Nacional e pediram o impeachment da presidenta. Pelas redes sociais, manifestantes disseram que entre 70 e 80 pessoas estiveram na manifestação em Nova York.
O protesto em Miami também reuniu brasileiros, que postam fotos de cartazes e se mobilizam nas redes sociais como Facebook e Twitter.
De manhã, pelas redes sociais, brasileiros que moram em Boston e em Orlando também reforçavam a convocatória para o ato de protesto, que ocorreu no início da tarde.
A população de brasileiros residentes nos Estados Unidos é estimada em 1,2 milhão.


Canadá



Ao menos 30 pessoas se reuniram em frente ao Westmount Square – edifício que abriga o consulado brasileiro em Montreal, no Canadá – para protestar pelo fim da corrupção no Brasil. O objetivo, segundo Letícia Furtado, organizadora da manifestação, é mostrar solidariedade aos brasileiros que também saíram neste domingo às ruas no Brasil para expressar insatisfação com o governo.

“Eu fiz este evento por ser solidária ao Brasil”, disse a professora de educação física e moradora da cidade de Longueil (15 km de Montreal) há 20 anos. “E também para que os passantes entendam que o Brasil está mobilizado no dia de hoje”, destacou.
O analista financeiro Marcus Conter, há oito anos no Canadá, morador de Laval (20 km de Montreal), também compareceu com um cartaz escrito em inglês “stop corruPTion” ( “pare a corrupção”). Ele espera que as manifestações façam com que a população fique mais consciente. “E fique em cima dos políticos para fazer as reformas que realmente precisam”, disse.
O manifesto foi pacífico. Começou às 11h com a presença apenas da própria organizadora do evento. O convite foi feito pela rede de relacionamentos Facebook a 446 pessoas, mas a neve – mais do que frio de menos 3 graus Celsius (3oC) – pode ter sido um dos motivos que desencorajou parte dos 80 brasilleiros que haviam confirmado a participação no evento. Aos poucos outros participantes foram chegando com bandeiras do Brasil, cartazes e apitos. Os cartazes, escritos em francês, traziam dados comparativos sobre inflação, dívida pública, ações da Petrobras de antes e depois do atual governo e pediam pelo impeachment da atual presidenta.
Uma leitura de um trecho do poema de Castro Alves O Navio Negreiro foi lida, e os manifestantes entoaram o Hino Nacional. Por volta das 13h, o grupo se dispersou.
Montreal é a segunda maior cidade do Canadá, onde vivem cerca de 3 mil brasileiros, segundo dados de Statistics Canada, o órgão de estatísticas do governo canadense.
Em Toronto, maior cidade do Canadá e onde moram quase 7 mil brasileiros, também houve protesto. Os manifestantes se reuniram no Queen's Park, a partir das 13h (14h no Brasil), vestidos de verde e amarelo e com cartazes pedindo o impeachment da atual presidenta.


Inglaterra



Durou três horas o protesto contra o governo de Dilma Rousseff em frente à embaixada brasileira em Londres. A manifestação terminou sob o frio de 7 graus e sensação térmica de 4 graus. Durante o protesto, policiais britânicos retiraram um cartaz preso no brasão da República instalado na porta principal do edifício e houve pequena confusão.
Por volta das 16h no horário local (13h em Brasília), três policiais ingleses passaram a acompanhar a manifestação que acontecia pacificamente. Minutos depois foram até a porta do edifício e retiraram um cartaz com os dizeres "Fora Dilma, PT e Foro. Olavo tá certo". O texto fazia menção ao Foro de São Paulo, evento de esquerda que aconteceu na década de 1990, e ao autor Olavo de Carvalho.

O cartaz foi retirado pelo policiais com o argumento de que poderia causar dano ao edifício e o objeto foi devolvido aos manifestantes. Era o único cartaz preso ao edifício. No momento da retirada, alguns manifestantes passaram a pedir a recolocação do cartaz no mesmo local e uma das presentes passou a cobrir a lente de uma das câmeras de televisão que faziam a cobertura no local. "Vocês só querem mostrar os problemas", disse a senhora que não se identificou.
Após o pequeno incidente, a manifestação continuou pacífica como visto desde o início. O protesto atraiu cerca de 100 pessoas.


Argentina



A capital argentina, Buenos Aires, também registrou um protesto de ao menos 100 brasileiros que pediam o impeachment de Dilma e o fim dos escândalos de corrupção no Brasil. O ato ocorreu sem incidentes violentos.
Share on Google Plus

Sobre o autor Fábio Anjos

Biólogo Licenciado em Ciências Biológicas, pela Universidade Estadual Vale do Acaraú UVA-CE, Licenciatura Plena, 2010. Atualmente exerce a função de educador nível médio no Projeto Travessia na rede Estadual de Ensino, na Escola Estadual Nossa Senhora Auxiliadora e como também na rede municipal de João Alfredo. O mesmo possui Pós-graduação Lato Sensu em Análises Clínicas pela Faculdade Frassinetti do Recife-FAFIRE-PE, 2012. Cursando mestrado, pela Faculdade Norte do Paraná, no curso de Ciências da Educação e Multidisciplinaridade e cursando espanhol pela Universidade de Pernambuco.
    Comente
    Comentar com Facebook

0 comentários:

Postar um comentário