ANJOS, F. C Fábio Cristovão dos Anjos. Tecnologia do Blogger.

Ex-jogador de futebol é aposta da Globo para protagonizar 'Tempo de Amar'. Veja!

Slide 1 de 7: Bruno Cabrerizo, protagonista de 'Tempo de Amar', próxima novela das seis, foi jogador de futebol e modelo antes de ser ator
Bruno Cabrerizo é o novo rosto masculino da Globo! Estreante na novela "Tempo de Amar" ao lado de Vitória Strada, seu par romântico na trama das seis, o carioca de 38 anos voltou ao Brasil após 12 anos vivendo no exterior para se dedicar ao personagem Inácio. Mas quem vê a pinta de galã do namorado da it girl Kelly Bailey não desconfia que o início de sua carreira profissional foi como jogador de futebol, defendendo a camisa do Botafogo.

Artista viveu fora do país para jogar bola

Em entrevista ao Purepeople, Bruno Cabrerizo fala sobre sua trajetória profissional e destaca ter sido bem sucedido financeiramente como atleta no exterior. "Eu era zagueiro. No flamengo eu não joguei, só fiz testes. No Botafogo eu joguei quando era novinho. Durante este período, surgiu a oportunidade de de jogar no Japão. Aí eu fui pra lá. Mas eu ganhava bem sim. De fato, jogador ganha bem", conta o artista. Além do Sagan Tosu, time de futebol japonês, Bruno também teve passagem pelo clube italiano Alessandria.

Garçom antes de ser modelo

Bruno Cabrerizo resolveu se firmar na Europa e trabalhou como modelo para pagar sua formação de ator na Itália, onde aprendeu a falar idioma local fluentemente. A partir do destaque no meio da moda, novas oportunidades surgiram, como os convites para apresentar programas de auditório no país e também para participar do "Dança com as estrelas", de Portugal, em que terminou em 3º lugar. "Já adianto que continuo dançando muito mal", brinca o ator sobre a experiência. Mas, antes da fama, ele precisou trabalhar em outros ramos para conseguir se manter no exterior: "Antes de crescer como modelo, eu também trabalhei como garçom e com contabilidade".

Ator fala sobre atuar no Brasil: 'Pessoas maravilhosas'

Assim como Vitória Strada - sem medo da exposição que o protagonismo da trama vai trazer para sua vida -, Bruno Cabrerizo se mostra empolgado sobre o novo trabalho, agora em terras brasileiras, já que ele atuava em obras portuguesas. "Passei 12 anos fora do país e, de repente, estou aqui, sentado ao lado desses atores e pessoas maravilhosas", diz sobre os colegas de trabalho na trama que também abordará o racismo em seus capítulos. De forma poética, ele descreve seu personagem: "Inácio é um rapaz muito trabalhador, focado, se apaixona pela Maria Vitória e vai até seus sonhos. Apesar de ser nos anos 20, é tão atual esse tema. Em um tempo em que vivemos falando de amor, é a melhor coisa que tem. É tempo de amar".

Nova fase da vida emociona Bruno: 'Manteiga derretida'

Apesar de ser conhecido no exterior, o trabalho de Bruno Cabrerizo ainda é pouco conhecido por seus conterrâneos. Agora, com oportunidade de mostrar seu desempenho em seu país natal, ele fica emocionado. "Sou manteiga derretida, choro até com comercial de margarina. Imagina voltar para o seu país depois de mais de 10 anos morando fora. Corri muito atrás, me preparei bastante para viver este momento. Me emociono sempre quando lembro tudo que passei até chegar aqui. Eu fui embora porque eu queria respirar novos ares", afirma o artista.

Sem pretensão de ser galã da Globo

Diferentemente de Bruno Gagliasso, que aprova e se orgulha do título de galã global, o estreante não tem ambições de ocupar o cargo em sua nova emissora. "Não tenho vaidade com esse posto de novo galã. O bom de chegar na Globo com 38 anos é que eu já tenho uma bagagem, uma maturidade, e não me permito cair nesta traição de me deslumbrar", garante.

Bruno Cabrerizo diz ser romântico: 'Gosto de bolar surpresas'

Na vida pessoal, Bruno faz questão de ser atencioso com os familiares. Pai de dois filhos - Gaia, de 7 anos, e Elia, de 4 anos -, ele não deixa que a distância atrapalhe a convivência dos três: "Falo diariamente com eles. Atualmente, eles moram com a mãe na Itália". Se descrevendo como romântico, ele revela gostar de surpreender a parceira, mas ter um defeito que normalmente a deixa irritada. "Gosto de bolar surpresas, mas datas, realmente, estas eu não consigo guardar. Sou péssimo", conta o artista que desconversou ao ser questionado sobre crise em seu relacionamento com Kelly Bailey. Ele ainda destaca uma diferença com seu personagem, que fica dividido entre dois amores na história: "Eu, Bruno, não acho que seja possível um homem amar duas mulher ao mesmo tempo. Isso pra mim é humanamente impossível".
(Com apuração de Carmen Lúcia e texto de Carol Borges)
Share on Google Plus

Sobre o autor Fábio Anjos

Biólogo Licenciado em Ciências Biológicas, pela Universidade Estadual Vale do Acaraú UVA-CE, Licenciatura Plena, 2010. Atualmente exerce a função de educador nível médio no Projeto Travessia na rede Estadual de Ensino, na Escola Estadual Nossa Senhora Auxiliadora e como também na rede municipal de João Alfredo. O mesmo possui Pós-graduação Lato Sensu em Análises Clínicas pela Faculdade Frassinetti do Recife-FAFIRE-PE, 2012. Cursando mestrado, pela Faculdade Norte do Paraná, no curso de Ciências da Educação e Multidisciplinaridade e cursando espanhol pela Universidade de Pernambuco.
    Comente
    Comentar com Facebook

0 comentários:

Postar um comentário